domingo, 19 de novembro de 2006

Sonho Possível

Fui selada pela Flavinha, já faz mais de uma semana a fazer um post sobre o tema Sonhos Possíveis, uma corrente que veio do blog do Leonardo do Indizível.
Não vou escrever aqui mais uma vez porque não pude fazer antes – já fiquei repetitiva.
Pensando no assunto, me deu vontade de falar do sonho de ter uma chácara um dia e poder adotar todos os vira-latas que eu acho que tem cara de “caídos da mudança” e acho que todos têm. E, juntando o fato da Flavia ter um sonho parecido e ter postado primeiro, preferi falar de um sonho que tomou conta dos meus devaneios e preencheu meus desejos durante todo este ano: viajar o mundo.
Talvez levada pelo stress ou pelo avanço inevitável da idade, juntando outros fatores (ainda achando que seja mesmo pela idade), me sinto meio vazia por não ter ido a outros lugares, saído do meu país. Tudo bem dei uma passada na Argentina e um pulo no Paraguai, mas não vale. Enquanto um monte de gente que conheço meteu as caras, saiu por aí, e eu cá fiquei, como já disse escolhendo o caminho mais concreto, ou melhor, do concreto.
E a vontade aflorou. Aquela invejinha básica (do bem gente) bateu. No orkut “encontrei” amigas de infância e da adolescência do outro lado do mundo. Uma na Espanha, outra na Inglaterra, outra na Suíça...
A Silvia, outra amiga, postando fotos da Europa em sua temporada de férias: Paris, Roma, praticamente todos os lugares que Dan Brown descreveu em Anjos e Demônios e no Código da Vinci, que eu havia acabado de ler. Passada a invejinha inicial, outra amiga, a Cida, me liga para dizer que lembrou de mim, porque esteve na França, visitou o túmulo do Jim Morrison, minha eterna paixão... Queria morrer!
Daí que para “melhorar” mais, minha priminha querida Chrisley voltou da Inglaterra, onde esteve trabalhando por uns anos e passou um final de semana em casa contando as delicias e as facilidades de com apenas um bilhete de trem conhecer outros países. Ir à Grécia, Itália, Espanha...
E eu que não tive coragem nem de mudar de estado quando meus pais se arrancaram para o Rio Grande do Norte, o que dirá sair por aí, como elas fizeram? Comecei a me sentir presa, culpada, arrependida, porque agora a idade chegou e não é tão mais fácil fazer assim: largar tudo e tentar a vida fora.
O que o diga à vida que o J. levou, perambulando por dois anos pelo mundo com uma mochilinha nas costas – aliás, este é um outro capitulo. Se eu quiser viajar com ele, só sobrou a China e a Etiópia, que ele ainda não conhece, rs.
Mas, independente de toda a ladainha descrita, meu sonho continua, floresce a cada dia e quem sabe, o ano que vem, quando eu finalmente for uma engenheira rica, não possa realizá-lo aos poucos, sem precisar deixar minha vida feita aqui, e melhorar este mapa que peguei no blog do DO, que mostra a porcentagem do mundo que você conhece (no meu caso, 1%)?



Crie seu mapa visitando o site

Convido mais algumas pessoas a contarem seus sonhos (parte da brincadeira) até o dia 23, prazo final das postagens: Carolina, Clara, Grace, Yvonne e Rose.

13 comentários:

Guilherme disse...

Oi! Gostei muito do blog!
Cheguei aqui pelo Vida no Rascunho da Clara!

Um abração!

Leonardo disse...

Oi Carlinha,

Tomara que suas viagens mundo afora não tardem e que da próxima seja você a pessoa descoberta no Orkut por seus conhecidos em terras estrangeiras!

Obrigado por participar do projeto "sonhos possíveis". Vou listar seu sonho no tópico apropriado do Indizível. Lá você poderá conferir uma lista com links para os sonhos possíveis de todos os participantes!

Ahh!! Já ia me esquecendo!! Não deixe de me avisar quando suas convidadas postarem seus sonhos para que eu possa atualizar a lista. :)

Um abraço,

Grace disse...

Amiga, vou fazer o post.Obrigada e saiba:todos os sonhos são possíveis.Eu que o diga...beijocas

grace disse...

Vale a pena sonhar e ir à luta.E vc v ai concretizar..beijocas e dias felizes....e se quiser viajar ao Nordeste, vem, que aqui tem cama, comida e roupa lavada.....rs..beijocas

Yvonne disse...

Carlinha querida, como eu tenho dificuldade de comentar aqui. Eu abro a caixa de comentários. Leio o que está escrito, mas depois do 'post a comment", a coisa não engrena. Simplesmente não consegui escrever nada sobre o post anterior. Pois bem, fiquei feliz ao saber que você acabou o seu trabalho. Tomara que tudo dê certo e que você tenha muito sucesso. Quanto aos sonhos, pode deixar que eu vou fazer um post em breve falando sobre os meus. Beijocas

DO disse...

Difícil falar de meus sonhos,Carlinha.
Ando tão descrente que acho que nem sonhar ,eu sonho mais...
Beijão!!

Lara disse...

AH! nem fala!Eu as vezes também tenho uma loucura por viajar pelo mundo nem que seja somente com uma mochila nas costas...
Sonhos...nunca é tarde para realizá-los...a única condição é estar vivo!
Lindo post!

Rose disse...

Amiga, tbm tenho vontade de enlouquecer e sair pelo mundo visitando, adormecer em um país e acordar em outro como um passe de mágica... Nossa mais por enquanto é só sonho msm. Pode deixar q vou colocar meus sonhos so preciso de instrução. Bjokas

Carol disse...

Se eu num fizer, meu maior sonho não irá se realizar?!
o.O

HAiAUAhahahahahAHAHaH
adorei o seu post!! xD

Lara disse...

Vai ser muito legal ter mais uma amiga concurseira para conversar!!! :)
Bju e Boa Terça!

Fernanda disse...

Carlinha, sabe o que há de melhor? saber que podemos sonhar e não pagamos para isso. e mais, tens muito tempo para realizar estes e mais outros sonhos que virão!
Bjs

Carla disse...

Ah, eu sempre quis ter um lugar tbem pra cuidar de cachorros abandonados... mas, não tenho dinheiro...
Eu vou torcer pra vc ir realizando o seu sonhos de viagens, tá...
Beijinhos...

grace olsson disse...

Tudo tem seu tempoe o sue não demora a chegar.Quanto ao post da Vivi, vc pode ir lá no blog dela e dizer que vai escrever sobre.Pronto.ela linka seu blog no dela e vc escreve.Vai ser legal.Assim, a gente conhece mais gente, interage.Beijocas