sábado, 6 de outubro de 2007

Gato em perigo

Toda mãe conhece o choro do seu filho. Tem uma espécie de radar que indica quando ele está em perigo...
Foi assim uma vez, quando descobri que o choro dele vinha de dentro do motor do carro e todos insistiam que eu estava ouvindo "vozes".
Daí que para fuder, acabei de chegar da escola de dança, último dia de ensaio para apresentação amanhã... Tenho que estar bonita e acordar sem olheiras...
Procuro o Nakombi em casa. Nada...
Vou até a rua, escuto o miadinho... lá longe...
Quase quatro da madruga, estou eu na rua, fazendo "psssi, pissii... Nakombizinho... cadê o filhinho da mamãe?"
Ouço outros miadinhos...
Sei que ele está por aí, em perigo! Preso em alguma garagem, quiçá em outro motor de carro...
Acordo a vizinha amiga: "Cris, o Nakombi está em perigo, estou ouvindo que sim...".
E lá vem ela de pijamas para me ajudar.
Encontro o Zé Beleza, no terceiro pavimento da casa do vizinho!
"Putaqueopariu!!! Tinha que ser hoje!"
Daí que começo mímicas tentando indicar caminhos seguros para ele descer: trepo em árvores, subo em muros e nada do, já agora, desgraçado descer.
Desisto, tenho que dormir e estar bela amanhã...
Agradeço minha amiga, que sugere: "Chama os bombeiros!", e eu respondo: "Eles vão perguntar porque eu não acordei o vizinho..."
Resolvo relatar a minha sina e quando ligo o computador, eis que entra pela sala meu lindo gato preto...
Agora deixa eu verificar se não quebrou nada...