sábado, 6 de janeiro de 2007

O Caçador de Pipas

Acho que tenho problemas mentais mesmo. Estou há noites dormindo apenas duas, três horas. Sou a mesma pessoa que dorme cerca de 14 horas seguidas durante finais de semana sem peso na consciência. E que contrariando a regra de quem acorda cedo todo dia se acostuma, pois consigo embarcar num sono até o meio dia, mesmo sendo obrigada a acordar de madrugada desde os onze anos para ir à escola.
Mas, de uns dias pra cá, nada de pregar os olhos. Já aconteceu antes.
Creio que tenha a ver com aquelas emoções fortes e que preciso cuidar, pois até a tal da menstruação que costuma ser pontual feito um reloginho atrasou. Esperemos pelo dia 5 de fevereiro para ver o diagnóstico do médico, neste meu caso. Acreditam que mesmo dormindo tão pouco, tendo trabalhado o dia todo, estou aqui, às três da madrugada, ligadona e com planos de quando largar o computador me deleitar com o presente que me dei e chegou hoje: “O Caçador de Pipas”?

E preciso confessar, estou no capítulo 4 e foi preciso muita força de vontade para largá-lo e lavar a louça que estava fazendo aniversário em cima da pia – praticamente brotando cogumelos – pois o livro promete ser uma delícia!

Só um desabafo antes de finalizar, a merda do modem e kit de instalação da banda larga que eu me dei também ainda não chegaram, desde o dia 22 de dezembro, o prazo eram de cindo dias úteis, já se passaram três semanas. Daí que liguei lá na Telefônica, soltei os cachorros quando o rapaz que me atendeu disse que teria que aguardar 72 horas por uma resposta do porquê eu ainda não havia recebido, pode? Cancelei o pedido.
Daí que fui procurar o Virtua e descobri que na minha cidade este acesso à banda larga ainda não chegou.
O f* do monopólio dá nisto, tive que ligar lá com cara de bunda, pedir o cancelamento do cancelamento. Mas desta vez fui melhor atendida e a moça do telemarketing só me deixou desligar depois de averiguar o problema.
A culpa neste caso foi do Terra, que na super promoção que peguei, ficou de entregar o modem e até agora não conseguiu atender a demanda...
Tsc, tsc, isto me lembra a Revista Época que se lascou todinha quando vendeu assinaturas a preço de bananas dando como brinde uma passagem de avião ida e volta para qualquer lugar do Brasil, mas isto é história pra outro dia.

2 comentários:

saiaplissada disse...

Gata, eu vou te adicionar. Se uma moça de roupa verde e cabelo cacheado lhe chamar, sou eu, viu? risos.
bjs
Saia

FaNa disse...

eu li este livro e quase morro de tanto chorar... :)