sábado, 9 de dezembro de 2006

Um amor que me entristece

Gente é bicho mais que irracional às vezes. Erra, erra e continua errando.
Continua a esperar no outro a felicidade que está em si.
Não a recebe, claro. E perde a chance de viver plenamente, feliz consigo mesmo.

Que amor é este?
Que amor é este que ama, mas exclui?
Que ama e separa?
Que ama e divide a vida em duas – a vida do amor e a vida de viver, só?
Que amor é este que faz o impossível pelo ser amado, mas não faz o possível?
Que amor é este que fica madrugadas acordado, perde feríados para ajudar o seu amor num trabalho de faculdade, mas não o inclui na própria vida?
Que viaja quilômetros para dar um beijo naquela que ama, mas não divide os próprios problemas?
Que prova que existe o amor com um simples olhar, mas não é capaz de se entregar de alma?
Que amor é este que sinto, que acaba colocando meu eu num segundo plano na minha própria vida?

Alguém já disse: “o segredo é não correr atrás das borboletas, é cuidar do jardim”.
No meu caso, as ervas daninhas tomaram conta, o mato secou as sementes de novas flores...

Isto não deve ser amor.

13 comentários:

marilia disse...

carlinha, como todas as pessoas que se entregam a emoção, eu já amei e já fui amada muitas vezes. deve ter percebido que sou passional, maluca, radical...meu analista leva tempos pra entender muinhas mudanças. mas , sabe, apesar de estarmos conversando há pouco tempo, percebo tamtans 'igualdades...rssss".
vou postar aqui pra vc um texto, onde tento falar de como e qdo esqueci(?)minha grande paixão...
e, sabe de uma coisa? apesar de fazer mais de uns cinquentinha terça que vem ( 12), ainda me apaixno...rsss

o texto: Por que ele era pragmático


Quarta feira. Há muitos anos esse é o dia do plantão noturno do Alexandre. Acostumei assistir o jogo sempre sozinha, por que quarta -feira também é dia de jogo.
Estou meio de banzo esses dias, e as lembranças estão vindo com mais intensidade. É lugar comum dizer que os homens são pragmáticos, fazendo coisas objetivas e claras, tornando-as absolutamente verdade util. O Alexandre é assim. Curioso como eu só percebi isso depois que deixei de amar. É, eu acho que essa caracteristica torna alguns homens sem graça, sem senso de humor, sem saber lidar com o inesperado, ou com a situação diferente da idealizada.
Tirando todo o resto... , hoje eu sei que me separei dele porisso.
Detesto homens sem senso de humor, mesmo aqueles que são extremamente competentes em outras áreas.
Não há como negar que o Alexandre foi a minha grande paixão.
Foi também, dos melhores homens com os quais já me deitei, aquele cuja lembrança ainda dá frio na barriga! Com ele sempre foi especial o sexo. Talvez, tenha vindo dele todo o meu aprendizado da libertinagem. Ele é daqueles homens que cresceram meninos no interior, daqueles que tio levava pra zona, daqueles que aprenderam a transar livre, na roça, com galinha, carneiro, empregada, filha da empregada, coisa bem coronel, bem de um Brasil que ainda existe mundão adentro nessas Gerais e em outras Capitanias....

Meu bem , meu mal.

Verdadeiramente analisada, hoje eu digo que não foi a traição- dele - ( a qual me transformou temporariamente em Medéia), ou as grosserias que antecedem separações, sequer grana ou falta dela , mesmice ou rotina que me levaram ao divórcio final...Foi o pragmatismo.
Foi a forma como ele sempre lidou com tudo que, efetivamente, acabou com o tudo que existia.
Boa maneira pra se viver.
Passa-se mais ou menos sem ser notado pela vida, e também não se adentra nela.
Mas, muitas vezes, esses homens costumam resolver problemas dantescos com uma facilidade inconteste.
Os homens...eles são tão simples, e eu aqui, a escrever sobre eles.

Beijos, da amiga que tem insônia......rsssssss

Lino disse...

Humanos são imprevisíveis, irracionais às vezes, nada pragmáticos, turrões, instáveis e tudo o mais.
Somos um e somos muitos. E é isso que nos torna humanos, inclusive no amor.
Obrigado pelo link. Estou retribuindo.

DO disse...

Nada posso falar sobre AMOR,Carlinha.
Sou uma completa negação neste assunto. Ja tomei muito na cabeça e ainda não aprendi.
Acho que meu CORAÇÃO é dos mais burros que existe.
Beijão!!

Osimar Medeiros disse...

É como diz meu velho: gente não é bicho que se crie em casa.
:)

DO disse...

Carlinha

Tudo bem?

Recebi um coment da YVONNE,pedindo pra que vc escreva um email a ela no ydemanche@globo.com.
Ela não esta conseguindo comentar aqui no seu blog.
Beijos!!

Anormalice disse...

isso vai,joga na minha cara!
saygsyagsygsa
ui,bem na cara!

clara disse...

olha moça, talvez vc já tenha lido no meu rascunho que "em matéria de amor sou repetente conformada", mas me atrevo msm assim: pro nosso equilíbrio, condição sine qua non é AMOR PROPRIO... pq s/ ele a gente perde a medida e ai sim espera do outro o que só se pode encontrar em si msmo.

bjs, continuo por ai...

Lulu on the sky disse...

Amor é um sentimento lindo, mas ao mesmo tempo pode causar muita dor..
Big Beijos

luma disse...

Existem várias formas de amar e as pessoas não amam igual a nós. Não procure entender, apenas sinta. É difícil dizer que viva apenas o momento, porque o amor pede urgência. Mas evite as dúvidas. Amar é um exercício. Beijus

Carlinha disse...

Resumindo:

Pelo jeito estamos todos no mesmo barco, indo do nada à lugar algum, em matéria de amor.

Mas como a Marilia (obrigada), ainda continuo acreditando no amor, assim como na bondade humana...

Obrigada a todos pelas tentativas de ajuda!

Beijos!

Rose disse...

Oi Carla, acredite no amor msm qdo a vida te dar todos os motivos pra desconfiar dele, apenas temos que deixar de ser tão ingenuas, e ver bondade em td e todos, as pessoas as vezes são crueis, porém nao podemos dexar q isso faça parte de nossas vidas e generalizar, mas acredite no amor q te diz sentir, a possibilidade de ser verdadeiro é imensa.
Bjus de sua amigona de sempre

Jo disse...

Carlinha, (bubu)

Só de pensar em vc meu corpo treme, basta um telefonema seu que eu paro o que estou fazendo para sair correndo ao teu encontro.

Só de pensar em te perder, doi... doi no fundo.... um dia eu te perdi e nao quero mais que isso aconteca

Esse ano foi dificil pra mim... duro mesmo... mas em nenhum momento tive duvidas do meu sentimento... em nenhum momento deixei de sonhar com vc.

Nao sou perfeito, tenho muitos erros... e o maior deles talves seja querer ver todos bem... nao gosto de ninguem triste, infeliz.... muito menos as pessoas que eu amo. Mas as vezes tentar agradar a todos é desagradar a todos e a si mesmo.

So sei que eu quero fazer deste mundo um lugar melhor, nem que seja um pedacinho de nada...

Nem que o mundo que eu tenha que ver feliz seja somente o seu

se o que sinto nao for amor, eu desito.

Carlinha disse...

O que eu sinto é amor, mas, quero dividir uma vida,familias, problemas...
Quero todos os ônus e bônus, se é que me entende?
Não quero e não vou cobrar para ter isto, mas só aceito na minha vida amor completo.