segunda-feira, 21 de agosto de 2006

É possível ser feliz sozinho

Como pouco dei as caras na faculdade este semestre, tenho escutado com freqüência Wave do Tom Jobim na novela das “oito” Páginas da Vida: “... Fundamental é mesmo o amor é impossível ser feliz sozinho...”.
Este é impossível ser feliz sozinho eu acho engraçado. Explico: quando pela primeira vez na vida eu me descobri feliz sozinha e desisti da incansável busca pelo amor, porque eu tinha acabado de aprender a me amar, e só minha companhia bastava para mim... eis que me aparece o amor, o meu amor.
Dizem por aí, para quem quer amor, que é só parar de procurar que ele aparece. Pois é, não parei a procura com este propósito, mas acabou acontecendo comigo.
Parei por necessidade, a necessidade de aprender a me colocar em primeiro lugar na vida, aprender a me amar e evitar recaídas na depressão. E acabei gostando.
Gostei tanto que, as vezes, quando brigamos penso se não estava melhor antes... Só penso.
Porque apesar de ter provado que dá para ser feliz sozinho, acompanhado é bem mais gostoso.

Um comentário:

Jana disse...

estou na mesma luta