quarta-feira, 5 de julho de 2006

O Show de Carla

O ultimo post me fez lembrar certas coisas.
Quando eu era criança às vezes achava que Deus tinha muito trabalho, muita gente para cuidar e me perguntava em como Ele poderia fazer tudo isto.
Então pensava assim: “Será que não inventaram somente eu no mundo como sendo de verdade e os outros só para fingir para mim que existe mais gente além de mim mesma?”
Tipo assim: os outros eram gente de mentira fingindo ser gente de verdade para eu acreditar que eles existiam....
Algo louco. Se fosse hoje seria meio egocêntrico – espero que perdoável em uma criança.
Mas era mais ou menos assim que funcionava: só eu teria livre-arbítrio (eu nem sabia que o nome era este) e as outras pessoas apenas agiriam de acordo com as ações que eu provocasse nelas.
Eram suposições, nunca chegou a ser certeza, mesmo na mente da Carlinha criança.
Então... mas eu achava isto porque “quem resolveu” me inventar se tivesse que controlar todo mundo, todos mesmo, com seus pensamentos, atos, cada passo, tudo, tudo, seria muito difícil. Talvez impossível.
Imaginem minha surpresa quando já crescida vi no cinema o “O Show de Truman”, aquele com o Jim Carey, em que fizeram um mundo só para ele e todos os outros, mãe, pai, amigos, eram apenas figurantes. A diferença do filme para a minha viagem à la “Fantástico Mundo de Bobby” é que ele existia num mundo paralelo a um mundo de verdade apenas para passar na televisão.
Ainda assim foi um alívio ver que mais alguém viajou tanto quanto eu.

Um comentário:

Carol disse...

Rs...
Por isso não acredito em Deus... ;)

Vc realmente tinha uma imaginação um tanto quanto fertil, quando criança...

Beijins =**