domingo, 17 de janeiro de 2010

Reformas = Mudanças

DSC09971

De volta a vida real a vida real me esperava. Na verdade a vida real não espera, ela acontece enquanto a gente sobrevive.

Chorar/desesperar/sucumbir? Não. Esta não era a alternativa correta.

Para ocupar a mente achei mais um passatempo: arrumar a casa, no sentido literal da palavra.

Como num processo de renascimento involuntário deu certo. Descascar a tinta desbotada de uma vida de mentira, varrer os restos de um quadro que nunca deveria ter sido pintado.

A porta, as paredes, o teto do banheiro… Todos sendo limpos do mofo do passado. A vida entra neste processo sem que eu perceba.

O processo vai ser demorado, porque a vida de lá de fora (os compromissos, os trabalhos) tem que ser vividos em conjunto, mas não tenho pressa, demore o tempo que tiver que demorar, nada de adiantar os ponteiros do relógio.

Descobri nas horas vagas um trabalho cansativo, mas recompensador… Porque como tentei registrar acima, as mazelas da alma entraram sem querer nesta reforma. Cada passada de espátula, cada remoção da tinta velha, cada buraco fechado numa parede, cada sujeira removida, não está só limpando minha casa, está limpando minha alma também – sem que eu perceba.

E, quando menos esperar, a terapia do faça você mesmo terá deixado tudo limpo, tudo pronto para cores novas que virão. Good vibes!

10 comentários:

Micha Descontrolada disse...

ai q post lindo..e triste..porém puro, vem da alma mesmo...
dias melhoras virão...


/(,")\\
./_\\. Beijossssssssss
_| |_................

¤(`×[¤ Juzinhah ¤]×´)¤ disse...

hora de recomeçar chegou para ficar, realmente mudar o que está velho, transformar o exterior vai ajudar a transformar o interior! super good vibes!!

Valentina disse...

Carla,

Eu não tinha lido esses teus últimos dois posts...

Percebi que aqui nesse blog vc se permite ser mais vc mesma, colocar as dores pra fora, ser esse um local pessoal e de autoanálise, como vc colocou nas tags...

O que dizer? Dor de amor é F***! Há três anos eu tb me doei, vivi um amor (eu vivi, bem entendido) e depois fui humilhada, contaram mentiras horríveis sobre mim e contaram segredos meus que eu, num momento de confiança, tinha confiado à pessoa... Eu tentei até uma besteira por causa disso, sabe? Mas na hora H alguma coisa me tirou de onde eu estava e me sacudiu... Descobri que o sofrimento faz parte da vida e esse é só mais um tipo de sofrimento... se passa? Passa... leva um tempo e, mesmo depois não há certeza de nunca mais sofrer... mas nos faz andar em frente, de cabeça erguida, com a plena certeza de ter feito tudo que estava em nossas mãos fazer...

Que a reforma da casa te traga alegrias e muita força, ok?

Beijo

Anônimo disse...

Voce escreve muito bem...
É melancólico e lindo..

Nas palavras de Rose,(infelismente) "A emocao estupidifica"...


Bju.
Priscila D' Von
www.cafedvon.com.br

DO disse...

Boas vibrações são cada vez mais e mais importantes,linda. Beijos!

Lulu disse...

Feliz Aniversário amiga. Tudo de melhor na sua vida.
Big Beijos

Angélica disse...

Oi! Passeando por aí, caí aqui. :) Adorei conhecer o seu blog! Muito bom o post. Bjss!

Cris Pironi disse...

Adorei!

de tempos em tempos, tds nós precisamos disso!

Bjsssssss.

PULCRO disse...

Já o meu processo vai a passos de lesma. Isso me deixa demasiadamente irritado.

Beijos,
Pulcro.

petite.chérie disse...

Ótimo post. Adorei demais!