sábado, 24 de fevereiro de 2007

Trinta anos

Hoje é meu aniversário, e o dia terá 25 horas. Eu que sempre quis um dia com horas a mais, para dar tempo de fazer tudo e poder dormir mais, terei hoje...
Mudança de década. Finalmente uma balzaquiana. Já?
Deveria fazer reflexões, balanço e afins... Deveria? Na boa, nem ao menos programei como será meu dia. Deixa rolar, talvez um bar à noite, com alguns amigos, aqueles que ligarem e quiserem ir... Talvez...
O bom de fazer aniversário é que além de teoricamente ser o seu dia de estrela, ainda ganhamos de quebra o fim do inferno astral! Que eu acho que não tive, pelo menos não senti!
Mas, ah se eu pudesse imaginar como seria minha vida com trinta anos. Antigamente (velho que tem isto de “antigamente”). Então, antigamente eu achava que com esta idade seria tudo diferente do que vivo hoje: casada, com filhos, carro, emprego, cachorro no quintal.
Ainda bem que não é.
Não sou casada, não tenho filhos. Mas tenho pais maravilhosos, uma irmãzinha linda, ótimos amigos e pude ir além do que imaginava no âmbito profissional. Tenho carro (não é o último tipo, aliás, descobri que o apelido dele na oficina é Caveirinha, rs) e tenho uma cachorra, no quintal da minha mãe.
Enfim, não ia fazer balanço e acabei escrevendo isto. Não se assustem se daqui pra noite eu programar uma festa, porque esta sou eu, inconstante, bipolar, seja com 10, 20 ou 30 anos.
Feliz aniversário para mim!

PS: além de ter 25 horas, o meu dia caiu em um sábado e fora do feríado de carnaval.

Nenhum comentário: