domingo, 16 de julho de 2006

Perfeito

Este final de semana foi fofo.
Fofo porque tive a presença do meu amor, presença por vezes difícil dada a correria das nossa vidas.
Mas como é gostoso uma surpresinha inesperada: quando penso que ele se foi, ele volta.
Para os pretensos donos da língua portuguesa, ela (a surpresa) sempre é inesperada.
Ou não - para quem vive a fantasiar como eu!
A preguiça da cama desarrumada assistindo qualquer coisa na tv, comendo brigadeiro quente na panela e tomando vinho.
Todos os clichês de um velho filme romântico: perfeito.
Acordar e dormir, brincar, cochilar... Sentir ao seu lado o cheiro morno do ser amado, como se mais nada no mundo importasse.
Será que algo importa mesmo quando se tem amor?
(Creio, neste momento, que não).

Um comentário:

Carol disse...

Isso que é gostar de estudar, por mim eu parava hoje mesmo ;P

Tenha medo não... Ele só faz piorar as coisas! Sei muito bem que vc não precisa ter medo, alias vc é a pessoa que mais tem coragem e personalidade pra encarar as coisas sozinha e sem medo!
E não é só eu que acho, tira como exemplo a mãe antes de brigar comigo, ela sempre pergunta à vc se é certo ou não!

o.O.

As viagens vão vim com o tempo, sem pressa... ;)


Beijins =**